Devido à actual conjuntura este espaço encontra-se em insolvência por tempo indefinido.

sábado, 16 de maio de 2009

Ida a Fátima

Boas Camaradas …
Hoje vou contar a minha ida e vinda a Fátima , tudo começou por volta das 7 menos 20 quando o telemóvel despertou toca a levantar , vestir , barras para os bolsos um bindom de material e outro de agua , telemóvel , dinheiro , câmaras de ar , bomba e siga que se faz tarde …
Primeira paragem café Arcada eram 7h15m , lá estava o Manel com seu bom humor matinal tomei o pequeno-almoço (compal de pêra com 1 bolo de arroz) e um cafezinho que os olhos não querem abrir , olhei para o relógio já marcava 7h45m , tinha combinado com o Pai do Flores as 7h30m como ele não apareceu até então resolvo seguir viagem pois já estava na hora que combinei com o Jorge que vive no Bom Sucesso , abro a porta e deparo-me com chuva miudinha , nada a fazer siga viagem pego na bike algo estranho se passa ( não trouxe luvas ) volto a casa pego nas luvas e siga viagem ainda passo no Arcada não fosse o Pai do flores lá estar , sigo virado á figueira chego ao Café Rodrigues e aparece o Jorge “este mesmo com chuva apareceu” e lá vamos os dois debaixo de chuva molha tolos (de facto já me sentia molhado) .
Primeira paragem deu-se um pouco antes do cruzamento para a Costa de Lavos um furo na roda traseira do Jorge , logo agora que íamos a bom ritmo paramos e mudamos a câmara , entretanto para de chover , vamos a chegar a Suporcel outro furo na mesma roda , ira logo agora que íamos quentes , mudamos a câmara mas em vez de uma nova desta levou uma cheia de remendos por causa das coisas , e depois já só parámos em Fátima , o Jorge a partir da Guia começou com caimbras o que nos atrasou um pouco nas subidas mas ao meio dia menos pouco tínhamos chegado ao nosso destino , uma vez no Santuário , liguei á Susana que era suposto lá estar com a minha Mãe e a Mãe mas atrasaram-se e ainda vinham na auto-estrada então disse para irem ter ao restaurante onde íamos comer , estivemos um pouco no Santuário e saímos de volta pois o almoço era no “Velho dos Frangos” por coincidência chegamos a mesma altura , enquanto elas pediram o comer eu e Jorge fomos mudar de farda pois a que trazíamos estava molhada , depois deliciámo-nos com o frango (prato único no restaurante , perguntem ao Bola senão é bom) pegamos nas bikes e toca descer a Serra de Santa Catarina “12klm” , mas como o que é bom acaba depressa la começamos nós a nossa pegrinação subida do Barracão , o vento da Guia e no fim disto tudo paragem no Carriço para um cafezinho e um pastel de nata e uma garrafa de agua para atestar os bidons e siga que se faz tarde , tivemos como ultimo obstáculo a Serra da Boa Viagem e a partir daí foi sempre a acelerar até casa …
Em jeito de conclusão , foi um dia bem passado na companhia de um bom colega onde destaco o caminho , pois eu não dou muita importância ao Santuário , mas sim ao trajecto onde á varias imagens de nossa senhora e onde vamos passando pelos peregrinos que seguem a pé isso sim é viver este acto de peregrinação como alguém disse ( não é o objectivo é sim o caminho para lá chegar )…
Ps: Quero destacar o esforço deferido pelo meu colega de viagem , tendo ele posto mesmo em causa a sua continuidade , ele sim mostrou que a força da mente vence tudo …
Dados relativos a esta ida :180 klm , a uma media de 24.40 klm/h numa duração a pedalar de 7h20m e uma duração total de 9h30m …
Boas pedaladas …
João Lucas

4 comentários:

IVO disse...

Tou a ver que foi fixe, temos que marcar uma ida/volta, a decdir, quando o maior nº de pessoal conseguir estar presente.

Joel disse...

Elá 180 km!! Assim está bem!! ;)
Com força de vontade tudo é possivel!!

;)

Marco Guerra disse...

Parabens a ambos por a aventura :)
de facto a força da mente vence tudo, infelizmente ou felizmente já tive essa experiencia e digo-vos meus amigos a conquista tem outro sabor ;)
Lucas tens de fazer pelo mato, nao sei se ja fizeste ;) fizemos o ano passado é brutal :D nós para pequeno almoço subi-mos a serra do Bussaco à cruz alta e para sobremesa apos o almoço no intermache da Lousã tive-mos a penosa subida até ao trevim hehehe mas pronto são aventuras :) em autonomia total o que dá outra motivação.

Continuem com pedaladas assim pois a vida tem outro sabor ao concretizar as mesmas.

Força Amigos

Bruno E. Santos disse...

Possivelmente lá para Julho ou Agosto deste ano, penso reeditar a ida e volta a Fátima que fiz em 2000! Tenho é de arranjar outras companhias, pois os dois colegas do pedal da altura, agora ligam pouco às bicicletas!
E na época era com bicicletas de aço, sem suspensões! Ida, aprox. 5h30m! Volta, aprox: 5h00! (Paragens Incluídas)!

Se alguém estiver com ideias, diga alguma coisa cá pelo blog!