Devido à actual conjuntura este espaço encontra-se em insolvência por tempo indefinido.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

IV Passeio do Tremoço "Cronica do Bola7"

IV Caminhos do Tremoço, ou a minha aventura em SS
Ora viva, camaradas, companheiros deste grande desporto que é o BTT
Venho-vos mostrar o meu ponto de vista do que se passou no passado domingo dia 24 de Maio do ano de 2009.
O dia começou para mim por volta das 07:20, com uma ligeira dor no dedo indicador, pois sempre que tocava na cabeça sentia uma dor acutilante, (penso que terá sido algo bebido na noite anterior …estive de casamento de um amigo) ganhei coragem, preparei-me para a chuva, já que pingava, arrumei o que precisava para o dia na carrinha coloquei a minha nova montada, uma bicla muito especial que com ajuda do João Lucas e alguns concelhos do Paulo Gil viu a luz do dia e ia ser estriada neste dia a minha single speed ou para os amigos SS, para quem não sabe trata-se de uma bicicleta de uma só velocidade e sem qualquer tipo de suspensão, porque eu quis, já que assim ficava mais próximo do que era o conceito SS para mim, no entanto a ideia foi posta várias vezes por muitos e até mesmo por mim, se iria ou não nela, então a chuva mais me convencia a não fazer o passeio nela, se com o terreno seco iria custar então molhado ia ser muito duro. Ideias á parte as 08:00 lá estava na Sanguinheira, como milagre o S. Pedro estava com ideia de ajudar o evento, tendo arrancado mais cedo com o Tiago Fragão e o Fábio, o Ivo e Joel para orientar o estacionamento, já que o Fabio trazia a Ford Transit, o resto do pessoal apareceu passado um pouco.
Já se apercebia no ar o fernesim habitual destes eventos o secretariado parecia -me rápido e eficaz, nós não podemos falar muito porque o Lucas já os tinha levantado no dia anterior, por isso ele é que teve que dar ao chinelo para ver todos com dorsais, nisto tudo, e com a confusão até nos esquecemos da foto de grupo, pequenos lapsos. Lá fomos todos para o Controlo zero, e alinhámo-nos na meta com a novidade deste ano, duas bonitas promotoras de uma bebida energética que dizem as más-línguas que dá-nos asas e tem duas palavras no seu nome, uma começa por R e a outra acaba em L e no meio tem ed e bul, distribuíam sorrisos e latinhas pelo pessoal. Os dizeres habituais feitos deu-se a partida, lá fomos todos em direcção a Lemede, eu a dar ao pedal á brava, já que a relação que eu uso em recta esgota-se muito depressa. Comecei inicialmente na companhia do Varanda, do Rui Pedro, do Fábio e dos estreantes Adélio e Hélder, depressa fiquei reduzido só ao Hélder que me acompanhou durante um dos percursos mais bonitos idealizados para esta Maratona, este ano o Aires e Companhia presentearam todos com single tracks espectaculares num percurso bastante agradável e sinuoso, o suficiente para mostrar o porquê de nos levantarmos cedo a um Domingo de manhã.
Um percurso 5 ou mais estrelas, o passeio com uma extensão de 45 km e uma maratona de 65, estava muito bem marcada com cal, setas e fitas suficientes para que até o mais incauto dos ciclistas não se perder. Pontos de água em abundância dois reabastecimentos sólidos e um intermédio patrocinado pela bicisport, um dos quais devidamente enriquecido com uma iguaria feita à base de bacalhau com um nome muito sugestivo, minis e um vinho da região.
A minha aventura neste minha nova maneira de ver o BTT, revelou-se uma surpresa, após longos períodos no Singlespeed Portugal, a ver e a estudar a minha montagem que ao inicio assustou-me revelou-se uma montada muito ágil nos single tracks, a relação 32/16 o suficiente neste tipo de terreno, apesar de ter feito algumas subidas a pé, a super avozinha ainda deixou saudades mas foi fortemente ultrapassada pelo gozo que me deu a transpor alguns obstáculos, apesar de ainda ter os braços a tremer, devido à falta de suspensão, não me arrependo nem um pouco porque primeiro deu-me um gozo ter feito este 45 km em 3 horas e qualquer coisa quando pelo que o pessoal me dizia eu estava a apostar para as 5 horas, logo foi uma vitória eu nunca pensei vir a divertir-me tanto com a bicicleta.
Voltando ao passeio, que após o banho terminou da melhor maneira á mesa a saborear um bacalhau na brasa com batatas a murro, e a conviver com o resto do pessoal.
De salientar o prémio do Sr. Manso que mais uma vez mostrou que a idade não é obstáculo, o 4º lugar do Ivo a boa prestação do Tiago Fragão o 15º na maratona do João Lucas e 2…º do Zananar que desta vez só perdeu o Conta kms, o nosso 2º Lugar como equipa mais numerosa, e a primeira (espero que a de muitas) participação do Hélder e do Adélio que mostraram grande companheirismo, e um grande à vontade em cima da bicicleta. Aproveito para deixar o meu, nosso obrigado ao Sr. David ao Sr. Manso e ao Bruno (Grande Sensei).
A jeito de conclusão só tenho a dizer que desta vez os tremoceiros aumentaram em muito a fasquia, para o passeio de 2010 vão ter uma trabalheira em melhorar o que foi muito bom.
Cumprimentos BTTistas.
João Paulo (Bola7)


P.S,
Já me esquecia a taça de equipa mais uma vez seria da roda Pedaleira, mas num bonito gesto eles cederam aos tremoceiros, eles estiveram muito bem com este gesto, agora não posso falar Mal….Raios.

Fiquem com as fotos da SS :

2 comentários:

Marco Guerra disse...

Grande João, mais uma bela crónica daquelas que só tu sabes :)
A SS ainda saiu 1º que a minha looool está porreira amigo :D se poderes da-me algumas informações sobre a mesma, pois o esticador parece ser caseiro ;) e sobre a forqueta pois ainda me falta loool

Abraço, boas pedaladas

IVO disse...

Bola e a sua chicolateira!!! ehehehehehehe